quinta-feira, 26 de abril de 2018

A redistribuição dos rendimentos

1. Entre as receitas públicas, identifica e justifica:
a) A que agrava o volume da dívida;
Receitas creditícias
b) A que pode significar redução da actividade do Estado na economia;
Receitas patrimoniais
c) A que deverá ser utilizada para financiar despesas correntes. 
Receitas coativas

2. Distingue políticas fiscais de políticas sociais.
Políticas fiscais decidem   as áreas onde o estado fará mais despesas  se é na educação, saúde, segurança social etc políticas sociais decidem como o estado arrecadará impostos IVA, IRS, IMI etc   
3. Explica em que consiste a redistribuição dos rendimentos.
Da repartição primária dos rendimentos, os indivíduos pagam receitas ao estado para que o estado possa fazer uma melhor repartição dos rendimentos em relação à distribuição primária.
A redistribuição do rendimento tem como objectivo corrigir a repartição primária Salários+Rendas+Juros+Lucros  de uma forma mais justa através de impostos.



           
4. Indica a importância das quatro principais rubricas da Despesa em 2015. (Dados da DGO)
As quatro principais rubricas da Despesa são as transferências correntes (48,3%), as despesas com o pessoal (17,7%), a aquisição de bens e serviços correntes (15,4%) e juros e outros encargos (10,1%).

5. Indica as três categorias com maior peso nas Receitas em 2015. (Ver Receitas no link anterior)
As com maior peso são: as transferências correntes, as despesas com o pessoal e a aquisição de bens e serviços.

6. Refere como o valor dos impostos varia com:
a) o nível de rendimento;
quanto maior o rendimento maior é a taxa
b) o estado civil;
se o individuo estiver solteiro paga uma maior taxa do que um individuo casado
c) o número de filhos.
quantos mais filhos o individuo tiver menor é a taxa

7. Justifica a independência da afectação das despesas às receitas. (Regra da não-consignação orçamental)
Um individuo quando paga imposto não pode decidir onde quer que o usem, pois só a partir de um certo rendimento é que se paga impostos por isso os indivíduos que não pagam esses impostos não podiam escolher onde queriam que o dinheiro fosse investido, e um individuo que pagasse mais imposto teria maior poder de escolher onde investir o dinheiro, por isso o estado decidiu que o dinheiro dos impostos é aplicado onde o estado decidir.

Sem comentários:

Enviar um comentário